Falta capacitação no setor de classificação de grãos e isso preocupa o produtor

Um dos problemas que também tira o sono dos produtores rurais é a classificação de grãos. Em função disso, estão sempre em busca de capacitação, qualificação e treinamentos para os seus colaboradores. A ideia é ter uma pessoa que entenda do assunto para acompanhar a classificação feita pelas indústrias. Eles reclamam não só dos resultados da classificação, mas também da falta de mão de obra qualificada para atuar no setor.

O produtor rural Marcos André Bertol, de 35 anos, que produz 750 hectares de soja e milho, em Água Boa, conta que fez o treinamento de Classificação de produtos de Origem vegetal – soja e milho ofertado pelo Sindicato Rural em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT) para ter condições de acompanhar de perto a classificação de sua safra. “Eu sempre tive muitas dúvidas sobre as avarias apresentadas”. Bertol acrescenta ainda que ao entender como é feita esta classificação fica mais fácil de contestar os descontos, caso sejam feitos de forma indevida.

Continuar lendo

Classificação de grãos é um problema que tem tirado o sono dos produtores

Classificação de grãos. Este é um assunto polêmico que está sempre presente nas reuniões, encontros e eventos do setor do agronegócio. Tem sido apontado como um problema grave e que tem “tirado o sono” dos produtores rurais. Além da discussão sobre a classificação de grãos propriamente dita, há ainda a reclamação de falta de mão de obra para fazer o trabalho. “É um problema que atinge todos, mas é importante destacar que cada caso é um caso”, diz o produtor rural Amarildo de Almeida Souza.

A Classificação de Grãos é um processo importante no ato da comercialização dos produtos de origem vegetal de uma propriedade rural. É onde se determina o Grupo, a Classe e o Tipo dos grãos avaliados, através de um profissional habilitado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Durante todo o processo produtivo, onde há um investimento significativo para se obter boa produtividade, essa etapa de classificação vem  garantir a qualidade que o produto apresenta no ato da comercialização, e tem por base análises específicas e, por comparação entre a amostra analisada e os padrões oficiais aprovados pelo Mapa. Com isso, se dá o deságio de acordo com os limites excedidos, aplicando assim os descontos nos lotes de grãos comercializados.

01.10-Secagem e armazenamento de grãos -Rafael Manzutti (27)
Rafael Manzutti

Continuar lendo

Armazenamento adequado garante a qualidade do milho

No Brasil, o cultivo do milho é tradicional tanto nas pequenas, quanto nas grandes propriedades. Mato Grosso é famoso por estar entre os maiores produtores do Brasil.  Mas é importante frisar que uma colheita satisfatória, exige o conhecimento de métodos que ajudam na melhoria das condições de plantio. A escolha de um sistema baseia-se na realidade dos pequenos produtores e não no estabelecimento rígido de um método. O que é bom para um, pode não ser para o outro. Por isso, é importante conhecer tecnologias e práticas, ainda que simples, empregá-las, experimentá-las e escolher as mais adequadas.

Colheita do Milho-Rafael Manzutti (80)
Foto: Rafael Manzutti

Continuar lendo

Regulagem e manutenção das máquinas agrícolas podem influenciar na rentabilidade do produtor.

Não somente as plantadeiras e colheitadeiras, como todas as máquinas e implementos agrícolas utilizados numa propriedade rural desempenham fundamental papel na agricultura. Quando bem reguladas e com a manutenção feita de acordo com o manual garantem o sucesso da cultura, economia e até se pode dizer que contribuem para o aumento de rentabilidade. A utilização de máquinas na execução das mais diversas operações, dentro de uma propriedade rural tem o objetivo de realizar tarefas de uma forma mais rápida, eficiente e com maior conforto para o operador, permitindo aumento da capacidade individual de trabalho e produtividade.

blog - 22 - foto 1

Continuar lendo

Mais de 800 milhões de pessoas no mundo sofrem com a falta de alimento

Já parou para pensar que a comida que sobra na sua casa falta no prato de alguém? Apesar de a quantidade de alimentos produzidos no mundo ser capaz de acabar com a fome, há mais de 800 milhões de pessoas no mundo que sofrem com a falta de alimento. No Brasil são quase 14 milhões de pessoas. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um terço das famílias brasileiras termina o mês sem comida nas mesas, enquanto 14 milhões de brasileiros passam fome e o restante da população joga no lixo 30% de todos os alimentos comprados.

blog - foto 1

Continuar lendo