Classificação de grãos é um problema que tem tirado o sono dos produtores

Classificação de grãos. Este é um assunto polêmico que está sempre presente nas reuniões, encontros e eventos do setor do agronegócio. Tem sido apontado como um problema grave e que tem “tirado o sono” dos produtores rurais. Além da discussão sobre a classificação de grãos propriamente dita, há ainda a reclamação de falta de mão de obra para fazer o trabalho. “É um problema que atinge todos, mas é importante destacar que cada caso é um caso”, diz o produtor rural Amarildo de Almeida Souza.

A Classificação de Grãos é um processo importante no ato da comercialização dos produtos de origem vegetal de uma propriedade rural. É onde se determina o Grupo, a Classe e o Tipo dos grãos avaliados, através de um profissional habilitado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Durante todo o processo produtivo, onde há um investimento significativo para se obter boa produtividade, essa etapa de classificação vem  garantir a qualidade que o produto apresenta no ato da comercialização, e tem por base análises específicas e, por comparação entre a amostra analisada e os padrões oficiais aprovados pelo Mapa. Com isso, se dá o deságio de acordo com os limites excedidos, aplicando assim os descontos nos lotes de grãos comercializados.

01.10-Secagem e armazenamento de grãos -Rafael Manzutti (27)
Rafael Manzutti

Continuar lendo

Manejo e qualificação são fatores primordiais para o sucesso da apicultura

Criar abelhas é uma arte, mas não basta ter apenas algumas colmeias para ser um apicultor. É preciso entender o comportamento social delas, sua biologia e estar sempre se atualizando sobre técnicas de manejo e produção. É isto que torna a arte da apicultura ainda mais nobre e cativante. De acordo com o pesquisador José Almeida de Arruda vários fatores influenciam na produção apícola e é fundamental conhecê-los muito bem para ter um manejo de sucesso.

blog 3 Continuar lendo

Montagem do CRESCE-MT a todo vapor

É de deixar qualquer um de “boca aberta”. Isso mesmo. A montagem de um evento para mais de mil pessoas é uma verdadeira “loucura”. Às vezes, o participante não tem noção do trabalho. Com o CRESCE-MT não é diferente. Mas tá quase tudo pronto.

Nesta quinta-feira (10.11), véspera do evento, mais de 30 pessoas trabalham a todo vapor na montagem não só do auditório, mas também de outros ambientes para atender os jornalistas e os palestrantes. Mas como ninguém é de ferro, a equipe também faz algumas pausas para o lanchinho e para um respiro entre uma ação e outra.

Foi dada a largada para a montagem do CRESCE-MT

A terça-feira (08.11) começou muito cedo e muito agitada no Cenarium Rural, onde será realizado o CRESCE-MT, na próxima sexta-feira (11.11).  Antes mesmo das 8 horas mais de 20 pessoas já circulavam “num vai e vem” frenético levando e trazendo cadeiras e os mais diversos tipos de material.

De repente foram aparecendo as divisórias e as cadeiras foram sendo distribuídas. Tudo é tão rápido. É claro que ainda falta muito para ficar tudo pronto. Ainda faltam dois dias inteiros de trabalho árduo e constante. Vamos acompanhar passo a passo a montagem. Mas as novidades vão ficar escondidas (rs) – só para quem vier participar do evento. Os ingressos estarão à venda até o próximo dia 10 de novembro no www.senarmt.org.br.

É a beleza na simplicidade das palavras e do aprendizado.

Celso Antunes será um dos palestrantes do CRESCE-MT, evento realizado pelo SENAR-MT, no próximo dia 11 de novembro. E quando solicitamos o currículo dele. Olha só o que ele nos conta.  Não resisti. Achei lindo o texto e vou compartilhar com vocês. A descrição do currículo dele mostra um pouco do que está reservado para o evento da próxima sexta.

celso-antunes-3

“Embora eu considere absolutamente desnecessário uma apresentação, fui informado que o protocolo exigia a leitura de um currículo e por isso, me apresento: Meu nome é Celso, nasci em São Paulo e na infância comi terra, botei lombrigas, achei e quebrei cupim para a galinhada, inventei mistura de sal, fermento e açúcar, esfreguei bicarbonato nos dentes e grudei esparadrapo para estreitar as orelhas. Roubei guaraná, escondi bilhete em garrafa, brinquei com fogo e molhei a cama, corri e escondi-me fingindo-me bandido, empinei papagaio, joguei bolinha de gude, enterrei garrafa com casca de abacaxi, fui picado de marimbondo, amarrei lata em rabo de gato, tive sarampo, caxumba, fui internado com crupe, corri de vaca braba, espiei no buraco da fechadura. Fuji de casa por meia hora e voltei, apanhei e fui dormir com fome.

celso-antunes-2

Construí caçambas com lata de óleo, caí de árvore, quebrei o braço, comi manga e tomei leite e fiquei com dor de barriga, contei estrelas e choquei para-choque de caminhão. Joguei bola na rua, colei na escola, fui campeão de botão, roubei beijo envergonhado, segurei vela. Aprendi a ler, chupei cana e assobiei ao mesmo tempo, fumei cigarro de chuchu, assisti seriado do Tarzan, ri muito com Carlitos, armei arapucas, fiz coisa feia e fiquei com medo da confissão, acordei com pijama molhado e escondi embaixo do colchão, tive espinhas no rosto e calos na mão, tirei cavalinho da chuva, fui carteiro e virei homem.

celso-antunes-1

Fiz Geografia e depois o mestrado em Educação, dei aula em toda parte e para toda gente, virei o mundo atrás de escola e professor e depois escrevi livros didáticos e um montão de outros destinados a professores e pais, professoras e mães ou ao contrário. Fiz palestras em escolas, teatros, boates, igrejas, churrascaria e praça pública, tive um montão de livros traduzidos no exterior. Já estive em tudo quanto é lugar, jamais recusei convite, viajei até em carroça e para minha felicidade estarei com você na próxima sexta-feira (11.11)”, Celso Antunes.