Mudas pré-brotadas revolucionam o plantio da cana

Desenvolvido pelo Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, o sistema de mudas pré-brotadas (MPB) transforma o conceito do plantio da cana-de-açúcar. É uma tecnologia de multiplicação que poderá contribuir para a produção rápida de mudas, associando elevado padrão de fitossanidade, vigor e uniformidade de plantio. A proposta oferece uma grande redução da quantidade de mudas que vai para o campo.

No plantio convencional, um hectare de cana demanda de 18 a 20 toneladas de colmos, enquanto no sistema MPB, o consumo cai para duas toneladas. Um outro ponto a ser considerado é que a muda já formada permite uma taxa de multiplicação até 15 vezes maior. Isso porque a partir de uma tonelada de cana, no sistema MPB, em um ano e meio pode-se chegar a uma área plantada entre 300 até 500 hectares. No plantio tradicional, a taxa de multiplicação ficaria em torno de 30 hectares para cada tonelada de toletes.

Continuar lendo

Aumenta a utilização de drones no monitoramento das lavouras de cana

A cada dia que passa aumenta a utilização de veículos aéreos não tripulados (drones) na agricultura. O sensoriamento remoto tem sido utilizado para o mapeamento de variações de crescimento e estimativas de produções na agricultura. Seu uso vem sendo adotado como uma importante opção para a aplicação e utilização de novos conhecimentos no setor da cana-de-açúcar, auxiliando o produtor nas estratégias de gerenciamento. A identificação e quantificação de falhas nas linhas de plantio dos canaviais, atividade que é de extrema importância para verificar a uniformidade da germinação, calcular as perdas e estimar produtividade, é uma das tarefas que vem sendo possíveis graças aos drones.

Continuar lendo