Mudas pré-brotadas revolucionam o plantio da cana

Desenvolvido pelo Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, o sistema de mudas pré-brotadas (MPB) transforma o conceito do plantio da cana-de-açúcar. É uma tecnologia de multiplicação que poderá contribuir para a produção rápida de mudas, associando elevado padrão de fitossanidade, vigor e uniformidade de plantio. A proposta oferece uma grande redução da quantidade de mudas que vai para o campo.

No plantio convencional, um hectare de cana demanda de 18 a 20 toneladas de colmos, enquanto no sistema MPB, o consumo cai para duas toneladas. Um outro ponto a ser considerado é que a muda já formada permite uma taxa de multiplicação até 15 vezes maior. Isso porque a partir de uma tonelada de cana, no sistema MPB, em um ano e meio pode-se chegar a uma área plantada entre 300 até 500 hectares. No plantio tradicional, a taxa de multiplicação ficaria em torno de 30 hectares para cada tonelada de toletes.

Continuar lendo

É tempo de ficar de olho na lucratividade da Cana-de-Açúcar

De acordo com o relatório divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), haverá um aumento de 599 mil toneladas entre a safra 2016/17 e a 2017/18, saindo de 16,3 milhões para R$ 16,9 milhões de toneladas (variação de 3,7%).  A Conab também estimou crescimento na área plantada, saindo de 229 mil hectares para 233 mil (+1,4%). Haverá ainda, conforme o relatório, aumento de 2,2% na produtividade estadual, de 71 mil quilos por hectare para 72,6 mil quilos/ha.Do total, 2,754 milhões de toneladas (crescimento de 1,8%) serão destinadas à produção de açúcar, que está estimada em 391 mil toneladas (queda de 1,6% em relação à última safra). A produção de cana destinada ao etanol deverá aumentar 4%, chegando a 14,1 milhões de toneladas. A previsão da Conab é de que Mato Grosso produza 1,2 bilhão de litros do biocombustível (aumento de 0,3%).

 

 

Continuar lendo