Febre Aftosa: Produtores começam uma nova história na pecuária mato-grossense

Está prevista para o próximo ano e deve prosseguir até 2021 a retirada da vacinação contra a febre aftosa no rebanho de Mato Grosso e de todo o Brasil. Diante desse panorama, o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT) pretende realizar campanhas de “atualização de estoques” do rebanho entre os pecuaristas. Atualmente, é por meio da declaração de vacinação, entregue pelos criadores a órgãos oficiais, que os governos estaduais e federal conseguem projetar o tamanho dos rebanhos. Sem a campanha da aftosa, a coleta de dados ficaria dificultada.

SONY DSC

Continuar lendo