Unidos para construir um mundo melhor

A movimentação começou bem cedo, na sede do SENAR-MT, nesta quinta-feira (28). O superintendente Otávio Celidonio tinha a “tarefa” de fazer a abertura do 3º Encontro de RH’s do Agronegócio.  Ele gostou tanto do assunto que até se demorou um pouco mais na conversa.

27 - abr - Encontro de RH's (1)Tudo começou há um ano quando algumas pessoas resolveram se reunir para conversar sobre assuntos do “Recursos Humanos (RH’s)”.  O Alisson Rodrigo Gratão de Lima, da empresa Terra Santa, de Nova Mutum, contou que a iniciativa surgiu com o objetivo de conversar sobre problemas parecidos e compartilhar experiências. A ideia atraiu o interesse de algumas empresas, entidades e instituições e, foi assim surgiu o grupo que participa nesta quinta (27) e sexta (28) do 3º Encontro de RH’s do Agronegócio.

Este grupo é fechado, formado por representantes de pelo menos 25 empresas, instituições e entidades, incluindo SENAR-MT e Famato, que tem como objetivo final buscar soluções para melhorar a gestão do homem no campo. Mais que isso, o grupo compartilha experiências e se ajuda na solução dos problemas e dificuldades comum a todos. Abril é aniversário de um ano deste grupo e a comemoração é o encontro dos integrantes. A programação inclui a discussão sobre diversos assuntos, incluindo ferramentas de gestão, relações sindicais, gestão de mudanças e Best pratices empresas – apresentação de cases que dão certo agregando valor ao agronegócio em diversos sub processos do Recursos Humanos (RH’s).

Bônus estratégico faz a festa das lideranças sindicais

Essa alegria toda das fotos tem um bom motivo. A semana começou bem agitada na sede do SENAR de Mato Grosso. A entrega do certificados para os sindicatos rurais premiados com o bônus estratégico deixou as lideranças sindicais bem alegres e agitadas. Afinal o bônus é um incentivo financeiro que sempre é muito bem vindo.

Vale destacar que quem recebeu o bônus foram aqueles que cumpriram a meta planejada no Plano Anual de Trabalho (PAT). E o povo não perdeu tempo. Todo mundo queria foto para postar no face e mostrar que estava entre os premiados.

No ano passado 30 receberam este bônus. Já este ano, o número aumentou para 56. Além da avaliação do percentual de treinamentos atingidos dentro do total planejado, outro quesito para o recebimento do bônus estratégico é a realização de cinco treinamento da mesma cadeia produtiva, com uma turma de 10 participantes em todos, pelo Sindicato Rural.

WhatsApp Image 2017-03-06 at 14.32.36

Regional de São José dos Quatro Marcos – os premiados foram os sindicatos rurais de Araputanga, Cáceres, Mirassol D’Oeste, Pontes e Lacerda, Porto Estrela, São José dos Quatro Marcos, Vila Bela da Santíssima Trindade e Vale do Rio Branco

Regional de Juína – os sindicatos rurais premiados foram Juína, Cotriguaçu, Colniza e Rondolândia.

Regional de Querência – os sindicatos premiados forma Água Boa, Campinápolis, Gaúcha do Norte, Nova Xavantina e Querência.

Regional de Guarantã do Norte – os sindicatos foram Alta Floresta, Carlinda, Guarantã, Nova Bandeirantes, Paranaíta e Matupá.

Regional de Rondonópolis – os sindicatos premiados foram Alto Araguaia, Alto Garças, Dom Aquino, Guiratinga, Itiquira, Pedra Petra e Rondonópolis.

Regional de Colíder – os sindicatos premiados foram Cláudia, Colíder, Juara, Marcelândia, Nova Canaã do Norte, Sinop, Tabaporã e Porto dos Gaúchos.

Regional de Sorriso – os sindicatos premiados foram os sindicatos de Sorriso, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde.

Regional de Barra do Garças – os sindicatos premiados foram  Barra, Primavera do Leste e Paranatinga; Regional de Confresa foram Confresa, Porto alegre do Norte, São Félix do Araguaia, Santa Cruz do Xingu e São José do Xingu.

Regional de Cuiabá –  sindicatos de Chapada dos Guimarães e Rosário Oeste.

Regional de Campo Novo do Parecis – os sindicatos premiados foram Campo Novo do Parecis, Tangará da Serra, Barra do Bugres, Diamantino e Campos de Júlio.

Conselhos Administrativo e Fiscal do SENAR-MT tomam posse

Na manhã desta quinta-feira (02.02), na sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT), os membros dos Conselhos Administrativo e Fiscal da instituição tomaram posse.

Antes mesmo da primeira reunião extraordinária, eles tiveram a oportunidade de conhecer as ações e projetos desenvolvidos pela instituição. O SENAR-MT oferece mais de 250 treinamentos de 40 horas, Qualificações de 80h e 120 horas, palestras, oficinas, vitrines e 15 Programa e Projetos que qualificam e capacitam profissionais para atuarem nas 15 principais cadeias produtivas desenvolvidas no Estado.

Logo após a posse, os membros dos Conselhos Administrativo e Fiscal participaram da primeira reunião extraordinária. A discussão e análise de diversos projetos propostos pelos parceiros, assuntos diversos e alinhamento das ações fizeram parte da pauta do dia.


CONSELHO ADMINISTRATIVO
Presidente do Sistema FAMATO/SENAR e do Conselho Administrativo – Normando Corral
Vice-presidente do Sistema FAMATO/SENAR e suplente – Francisco Olavo Pugliesi de Castro
Titular – representante do SENAR CENTRAL – Daniel Carrara
Suplente – representante do SENAR CENTRAL – Rui de Faria
Titular – representante da Fetagri – Nilton José de Macedo
Suplente – representante da Fetagri – Ademir Braga Caldeira
Titular – representante da classe dos produtores rurais – Arlindo Cancian
Suplente – representante da classe dos produtores rurais – Laercio Fernandes Fassoni
Titular – representante da classe dos produtores rurais – Thomas Paschoal Alves Correa
Suplente – representante da classe dos produtores rurais – Paulo César Pimenta

CONSELHO FISCAL
Presidente do Sistema FAMATO/SENAR e do Conselho Administrativo – Normando Corral
Vice-presidente do Sistema FAMATO/SENAR e suplente – Francisco Olavo Pugliesi de Castro
Titular – representante do SENAR CENTRAL – João Batista da Silva
Suplente – representante do SENAR CENTRAL – Daniel Guimarães Borges
Titular – representante da Fetagri – Divino Martins de Andrade
Suplente – representante da Fetagri – José Aparecido da Silva
Titular – representante da classe dos produtores rurais – Manoel Domingos Pereira
Suplente – representante da classe dos produtores rurais – José Almir da Silva

 

Montagem do CRESCE-MT a todo vapor

É de deixar qualquer um de “boca aberta”. Isso mesmo. A montagem de um evento para mais de mil pessoas é uma verdadeira “loucura”. Às vezes, o participante não tem noção do trabalho. Com o CRESCE-MT não é diferente. Mas tá quase tudo pronto.

Nesta quinta-feira (10.11), véspera do evento, mais de 30 pessoas trabalham a todo vapor na montagem não só do auditório, mas também de outros ambientes para atender os jornalistas e os palestrantes. Mas como ninguém é de ferro, a equipe também faz algumas pausas para o lanchinho e para um respiro entre uma ação e outra.

É a beleza na simplicidade das palavras e do aprendizado.

Celso Antunes será um dos palestrantes do CRESCE-MT, evento realizado pelo SENAR-MT, no próximo dia 11 de novembro. E quando solicitamos o currículo dele. Olha só o que ele nos conta.  Não resisti. Achei lindo o texto e vou compartilhar com vocês. A descrição do currículo dele mostra um pouco do que está reservado para o evento da próxima sexta.

celso-antunes-3

“Embora eu considere absolutamente desnecessário uma apresentação, fui informado que o protocolo exigia a leitura de um currículo e por isso, me apresento: Meu nome é Celso, nasci em São Paulo e na infância comi terra, botei lombrigas, achei e quebrei cupim para a galinhada, inventei mistura de sal, fermento e açúcar, esfreguei bicarbonato nos dentes e grudei esparadrapo para estreitar as orelhas. Roubei guaraná, escondi bilhete em garrafa, brinquei com fogo e molhei a cama, corri e escondi-me fingindo-me bandido, empinei papagaio, joguei bolinha de gude, enterrei garrafa com casca de abacaxi, fui picado de marimbondo, amarrei lata em rabo de gato, tive sarampo, caxumba, fui internado com crupe, corri de vaca braba, espiei no buraco da fechadura. Fuji de casa por meia hora e voltei, apanhei e fui dormir com fome.

celso-antunes-2

Construí caçambas com lata de óleo, caí de árvore, quebrei o braço, comi manga e tomei leite e fiquei com dor de barriga, contei estrelas e choquei para-choque de caminhão. Joguei bola na rua, colei na escola, fui campeão de botão, roubei beijo envergonhado, segurei vela. Aprendi a ler, chupei cana e assobiei ao mesmo tempo, fumei cigarro de chuchu, assisti seriado do Tarzan, ri muito com Carlitos, armei arapucas, fiz coisa feia e fiquei com medo da confissão, acordei com pijama molhado e escondi embaixo do colchão, tive espinhas no rosto e calos na mão, tirei cavalinho da chuva, fui carteiro e virei homem.

celso-antunes-1

Fiz Geografia e depois o mestrado em Educação, dei aula em toda parte e para toda gente, virei o mundo atrás de escola e professor e depois escrevi livros didáticos e um montão de outros destinados a professores e pais, professoras e mães ou ao contrário. Fiz palestras em escolas, teatros, boates, igrejas, churrascaria e praça pública, tive um montão de livros traduzidos no exterior. Já estive em tudo quanto é lugar, jamais recusei convite, viajei até em carroça e para minha felicidade estarei com você na próxima sexta-feira (11.11)”, Celso Antunes.