Piscicultura desenvolvida em tanque exige mais cuidado do produtor

A produtividade de um viveiro de peixe depende basicamente das técnicas de cultivo empregadas. Nesta lista está incluído as espécies, a disponibilidade e qualidade da água, as condições de solo e também a dedicação do produtor. Na criação de peixes em tanques, pode-se controlar e selecionar as espécies que se pretende criar e, eles ficam sempre acessíveis apresentando um ciclo rápido de produção.

Os tanques para peixes devem ser construídos preferencialmente de forma retangular, acompanhando a curva de nível. Vale ressaltar que em regiões mais frias, os tanques devem ser mais profundos. O sistema de abastecimento ideal é o individual, permitindo um controle da vazão.

peixe11

Outro ponto importante é o sistema de proteção que deve ser feito com a tela de mosquiteiro ou saco de malha fina, para evitar a entrada de peixes indesejáveis.

Assim como a tela, o processo de esvaziamento é outra ação importante na manutenção dos tanques. É necessário que seja feito individualmente para que se possa fazer o controle do nível da água.

A piscicultura extensiva em tanques escavados é aquela praticada em reservatórios, lagos, lagoas e açudes que não foram construídos para o cultivo de peixes, mas para outra finalidade. Este tipo de piscicultura apresenta os menores índices de produtividade uma vez que a alimentação dos peixes depende da produção natural dos corpos d’água. A taxa de estocagem utilizada é de um peixe para cada 10m2.

peixe 4

Já a semi-intensiva é praticada em aguada disponível na propriedade, geralmente viveiro de barragem, e que o homem contribui com alguns melhoramentos, como por exemplo, o enriquecimento da água com adubações orgânicas ou inorgânicas. O objetivo é aumentar a quantidade de alimentos naturais como os fitoplâncton e zooplâncton. A taxa de estocagem utilizada é de três a cinco peixes por m2.

Há ainda a piscicultura Intensiva realizada em viveiros projetados especialmente com o fim de se criar peixes. Os viveiros possuem sistema de abastecimento e escoamento controlados e são povoados com peixes de valor comercial, a taxa de estocagem é programada como manda uma criação comercial de alta produtividade e, para aumentar o crescimento dos peixes usa-se, além da fertilização, a ração balanceada. Para a criação ser economicamente viável, a ração deve proporcionar elevada conversão alimentar, capaz de promover um crescimento rápido e o peixe, por sua vez, deve alcançar alto valor de mercado.

PONTOS DE ATENÇÃO COM A ÁGUA – as características físicas e químicas da água são fundamentais para os organismos que nela vivem, pois determinam as condições ambientais que favorecem o crescimento e a sobrevivência de espécies vegetais e animais aquáticos. As variações mais importantes que devem ser monitoradas no cultivo de peixes são:

Temperatura – que exerce profunda influência sobre a vida aquática e desempenha papel preponderante na alimentação, respiração e reprodução dos peixes. É também influência direta na disponibilidade de oxigênio dissolvido regulando o apetite dos peixes. Esta é uma vantagem das regiões tropicais para a piscicultura, uma vez que nelas os peixes comem praticamente durante todo o ano.

pH – É a medida que expressa se uma água é ácida ou alcalina em escala que varia de zero a 14. O pH intervém frequentemente na distribuição dos organismos aquáticos. A respiração, fotossíntese, adubação, calagem e poluição são fatores capazes de alterar o pH na água.

Oxigênio dissolvido – é proveniente da atmosfera e dos vegetais submersos e que liberam o oxigênio através da fotossíntese. O oxigênio é consumido pelos animais, vegetais e, também pelo processo de decomposição da matéria orgânica.

Turbidez – As águas naturais não são puras e apresentam uma série de materiais dissolvidos e em suspensão, tais como partículas de argila, detritos orgânicos e os próprios microorganismos que vivem na água. Esse conjunto de materiais dispersos na água reduz a penetração da luz, impedindo que grande parte atinja as camadas mais profundas. Este efeito de redução de luz ao atravessar a coluna d’água é chamada de turbidez.

Sais dissolvidos – Muitas substâncias encontram-se dissolvidas na água. Enquanto algumas são essenciais para a sobrevivência dos organismos, como o nitrogênio e o fósforo, outras como a amônia são tóxicas e provocam mortalidade e insucesso nos cultivos.

Fonte: Sebrae, Bióloga Marta Emília Moreno do Rosário Caldas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s