Manutenção preventiva pode evitar prejuízos

Para garantir o bom funcionamento das máquinas e implementos agrícolas e evitar imprevistos que, consequentemente, geram prejuízos, a manutenção preventiva deve ser feita com frequência. A lista de benefícios inclui o bom funcionamento do equipamento, prolongamento da sua vida útil, quebras inesperadas, desgastes prematuros, eficiência, produtividade e assegura o valor do equipamento na hora da revenda.

Outra dica importante é seguir as recomendações do manual do fabricante. É importante que os profissionais do setor sejam treinados e capacitados para fazer as checagens que em determinadas máquinas devem ocorrer com mais frequência que outras. Ter um plano de manutenção da frota pode ajudar a evitar transtornos e redução de produtividade. Assim, além do equipamento estar sempre funcionando bem, o produtor rural também terá maior valor na hora de revendê-lo.

manutenção 2
Foto: Divulgação

E quando o assunto é capacitação, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT) oferece cerca de 20 treinamentos para capacitar profissionais que irão atuar nesta área. Os interessados devem procurar o Sindicato Rural de seu

município para verificar se há treinamentos programados para 2019 e se há vagas. De acordo com o superintendente do SENAR-MT, Otávio Celidonio, esta é a área que mais demanda treinamentos junto à instituição. “Em 2018 somente nos Centros de Treinamentos de Sorriso e de Campo Novo do Parecis foram capacitadas cerca de mil pessoas que atuam neste setor”.

 

A checagem deve envolver componentes do motor, como os filtros de ar, combustível, bombas hidráulicas e da cabine e correias. É preciso ficar atento às horas trabalhadas, tipo de solo e atividade realizada. Em alguns casos esta checagem deve ser feita sempre antes de iniciar o trabalho.

No caso dos tratores, os filtros devem ser trocados de acordo com as recomendações do fabricante ou quando a máquina trabalha em condições não favoráveis como o excesso de poeira e umidade. É aconselhável ainda observar o nível e a pressão do óleo do motor todos os dias e a cada mil horas trabalhadas proceder a limpeza dos bicos injetores. Também é importante manter os componentes que fazem parte do conjunto em perfeitas condições para garantir a durabilidade dos filtros. Outra dica é limpar a tela do radiador, popularmente conhecida como máscara dianteira, para averiguar se há poeira e impurezas.

Vale salientar que os prazos das revisões variam, dependendo muito do número de horas trabalhadas e do tipo de atividade que o equipamento executa, se está atuando em condições severas de trabalho ou não. Cada situação tem suas peculiaridades e, por isso, é preciso fazer um relatório que deve ser atualizado constantemente com informações sobre o uso do equipamento. Os intervalos de manutenção sempre precisam considerar as condições de trabalho. Em serviços mais severos e com mudanças bruscas de clima é aconselhável inserir intervalos menores no plano de manutenção.

 

FIQUE DE OLHO:

Nos Fluidos – todos os líquidos e gasosos de uma máquina requerem revisões sistemáticas, principalmente em climas úmidos e com variações elevadas de temperatura e pressão, pois se contaminam facilmente em tais condições. Então, é preciso incluir na verificação: lubrificantes de todos os conjuntos mecânicos que vão desde o motor até a transmissão e redutores finais, líquidos de arrefecimento, fluidos hidráulicos, fluidos pneumáticos e combustível.

Nos Filtros – os fluidos requerem filtros para se manterem o mais limpo possível, sendo assim, as substituições devem ser constantes.

Nas Vedações – elementos de vedação são destinados a proteger máquinas ou equipamentos contra a saída de líquidos e gases e a entrada de sujeira ou pó. São genericamente conhecidas como juntas, retentores, selos, gaxetas e guarnições. As partes a serem vedadas podem estar em repouso ou movimento. Em função da solicitação, as vedações são feitas em diversos formatos e diferentes materiais. Em função disso, é preciso verificar constantemente as condições destas vedações.

Nos Dispositivos de Fixação – parafusos, porcas e arruelas são peças metálicas de vital importância como elementos de fixação dos mais diversos dispositivos de uma máquina. São empregados para unir e manter juntas as peças da máquina. E haja chave e torquímetro para efetuar a verificação, mas mesmo assim devem ser verificadas e ajustadas com frequência.

Lubrificação – Óleos e graxas lubrificantes, tem a função de agir entre as partes móveis dos mecanismos, reduzindo o atrito, auxiliando na limpeza dos componentes em movimento e até no controle de temperatura dos mesmos

Fonte: Portal Máquinas Agrícolas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s