Casqueamento e ferrageamento devem ser feitos com frequência para garantir a saúde do animal

Há quem diga que:  “sem casco não há cavalo”. Quando se trata do manejo de equinos, uma das atividades realizadas e de extrema importância é o cuidado dispensado aos cascos. Na natureza, o equino desgasta naturalmente seus cascos conforme muda de ambiente durante a busca por alimento. Mas aqueles animais que permanecem longos períodos em cocheiras ou pastos, que realizam atividades esportivas e de trabalho necessitam da intervenção humana para correção e manutenção da integridade dessa estrutura.

maxresdefault

O casqueamento e ferrageamento são atividades importantes para garantir a saúde e funcionalidade dos cascos, além de prevenir problemas que podem comprometer a saúde e, por consequência, o desempenho geral do equino. Os cascos de um cavalo sofrem inúmeras influências externas como clima, tipo de piso, atividade equestre, além de fatores como alimentação e possíveis enfermidades. O casqueamento consiste na limpeza e aparação das partes crescidas, trabalho que deve ser realizado periodicamente e com equipamentos destinados a esse fim. É muito importante que o casqueamento seja feito por um profissional qualificado que conheça as estruturas básicas do sistema locomotor dos equinos e que, a partir desse conhecimento, possa corrigir falhas estruturais e de crescimento dos cascos.

09 - fev - Casqueamento e Ferrageamento em equinos - Rio Vermenlho - Rondonópolis (3)

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT) oferece diversos treinamentos para a cadeia de Equideocultura. Um deles é o de Casqueamento e ferrageamento de equídeos que tem como objetivo aplicar as técnicas de casqueamento para prevenção e saúde do animal. O conteúdo deste treinamento de 40 horas, inclui assuntos como: função e finalidade do casqueamento, anatomia e tipos de cascos, métodos e práticas de casqueamento. Os interessados em fazer este e outros treinamentos da cadeia produtiva da Equideocultura devem procurar o sindicato rural de seu município para ver se há turmas previstas e se há vagas.

09 - fev - Casqueamento e Ferrageamento em equinos - Rio Vermenlho - Rondonópolis (1)

Aliado ao casqueamento, o ferrageamento que é a colocação da ferradura, garante a proteção não apenas contra o desgaste contínuo do casco, mas a proteção de todo o sistema locomotor durante a realização das atividades. As ferraduras podem ser de diferentes materiais, ou seja, de alumínio, aço, plástico aderente e vários outros. O ferrageamento é feito para a correção dos aprumos ou cirúrgicas no tratamento de enfermidades como laminite, doença do navicular, entre outras, além de possuírem diferentes formatos corrigidos e adaptados durante o processo de ferrageamento, de acordo com a anatomia do casco do cavalo.

Equideocultura- Baixa Resolução - Rafael Manzutti (65)

CASCO – A qualidade do casco está relacionada diretamente com quatro fatores que são a hereditariedade, nutrição, ambiente e casqueamento. É de extrema importância o acompanhamento do desenvolvimento do casco desde o primeiro mês de vida do equüino. O correto manejo associado ao trabalho de um bom profissional que realize um correto casqueamento e ferrageamento respeitando as características da raça e a função do animal pode determinar o tempo de vida útil de um cavalo atleta.

Cascos fracos geralmente se apresentam com rachaduras, quebradiços e com inabilidade para reter ferraduras. Desta forma é possível perceber que a nutrição animal também é um fator determinante na saúde dos cascos, pois deficiências nutricionais influenciam a taxa de crescimento e na resistência dos cascos que tem como função amortecer e igualar as forças que ocorrem entre o casco e o solo.

Quando mantidos em baias, os cavalos passam a exigir cuidados especiais, principalmente relacionados aos cascos, pois a sujeira que se acumula nas baias, além da umidade excessiva são os maiores inimigos dos cascos. Nem sempre os animais possuem uma conformação perfeita e desenvolvem problemas de aprumos que com o tempo podem se agravar. Por isso é necessário escolher bem o ferrador, pois este terá influência direta sobre o desempenho do cavalo.

Equideocultura- Baixa Resolução - Rafael Manzutti (1)

PESQUISA – Um estudo da América Farriers Association, associação americana que controla o trabalho sobre ferrageamento nos EUA, mostra que mais de 80% das manqueiras das partes baixas dos membros e dos cascos dos equinos são causadas por “negligência e falta de cuidados”.  Isso ocorre porque os cascos crescem constantemente, por isso eles precisam de atenção regularmente, mas, muitas vezes, o proprietário não realiza o casqueamento com a regularidade necessária.

A correção de aprumo significa mudança permanente de conformação e não pode ser feita em cavalos maduros, porque tentativas de correção em equinos adultos causam manqueiras imediatas, assim, como, defeitos permanentes em longo prazo.

Fontes: Criar e Plantar Adaptação: Escola do Cavalo, www.harasararangua.com, www.portalcrioulos.com.br, www.jvanguarda.com.br

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s