Produtores superam dificuldades e trabalham para aumentar a lucratividade

Logística, armazenagem, comercialização dos produtos, tributação, crédito e qualificação de mão de obra. Estes assuntos fazem parte de uma longa lista de dificuldades enfrentadas pelo produtor rural. Mesmo assim, a maioria é otimista e aponta soluções para driblar a crise econômica que o Brasil atravessa. Planejamento e gestão são assuntos em pauta quando dois ou mais produtores se encontram.

Soja- Baixa Resolução- Rafael Manzutti (7)

De acordo com os dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra 2015/2016 ultrapassará 237 milhões de toneladas. Com isso, os produtores devem ficar atentos ao mercado, ou seja, uma preocupação e uma tarefa a mais. Além de investir no cultivo, também precisam estar sempre atentos ao mercado para comercializar bem o que produzem. O mercado está globalizado e há muita concorrência.

Dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), mostram que foram colhidos nesta safra, em Mato Grosso, 31,5 milhões de toneladas de soja. A expectativa é de mais 29,5 milhões de toneladas de milho para a segunda safra. Diante da boa safra, os preços oscilaram muito este ano.

Em março o preço da saca de soja ficou em torno de R$ 50 e, neste mês de julho já se paga R$70. O desafio, segundo os produtores, é comercializar bem esta safra. Até a semana passada tinha sido registrada pelo Imea a venda de 83% da safra, um número considerado baixo pelos produtores que comparam com o mesmo período da safra anterior.

reck-junior

Para o presidente do Sindicato de Produtores Rurais de Tangará da Serra, Vanderlei Reck Junior, com a produção em alta, alguns produtores enfrentam problemas com armazenagem. Na opinião dele, a solução para esta situação é investir em planejamento e também em gestão. “E o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT) é um forte aliado do produtor quando o assunto é qualificação e capacitação”.

Curso de gerente de fazenda, técnico em agronegócio, programas como o Boas Práticas Agropecuárias e os que tem como objetivo formar líderes, como a Academia de Liderança, Futuros Produtores e  CNA Jovem também foram citados pelo presidente do Sindicato de Tangará da Serra. “Não vejo outra forma de evolução que não seja a capacitação da mão de obra. Já podemos perceber uma grande melhora nesta área, mas o caminho ainda é longo. Precisamos investir em capacitação, planejamento e estratégia para melhorar nossa produtividade”, ressalta.

Bovinocultura- Baixa resolução- Rafael Manzutti (11)

O produtor rural é um gestor de risco. Ele precisa de muita informação para tomar a decisão certa na hora exata. Sendo assim, precisa estar sempre atento ao clima, as pragas, doenças, novas ferramentas e tecnologias e, principalmente de olho no mercado. O volume de decisões que um produtor tem que tomar é bem elevado. Eles administram uma empresa a céu aberto e gerenciam riscos o tempo inteiro.

A pecuarista e presidente do Sindicato de Produtores Rurais de Cocalinho, Anita Ferreira de Camargo Franco conta que, além de todas estas dificuldades, em seu município, que fica a quase mil quilômetros da Capital Cuiabá, ainda precisa solucionar problemas como o sinal da internet, primordial para a emissão de vários documentos necessários para que o produtor faça a comercialização de seus produtos.

Bovinocultura de Corte - Baixa Resolução- Rafael Manzutti (16)

“Há momentos em que arcamos com despesas que seria de responsabilidade dos outros para continuar produzindo”, reclama Anita. “Foi o aconteceu, esse ano, aqui em Cocalinho. Se nós produtores não tomássemos uma providência não teríamos como vender e transportar nosso produto que é o boi”, acrescenta.

Falta de assistência técnica é outra reclamação. O produtor rural, José Almeida de Arruda, que produz na região de Pontes e Lacerda, enfatiza que o auxílio do técnico para orientar as atividades na propriedade é primordial. “Contribui muito para a melhora da produção, produtividade e também da rentabilidade”.

O produtor cita o exemplo do SENAR Tec Leite. “Depois que o programa do SENAR-MT foi implantado em nossa região temos visto muitas mudanças. O produtor melhorou a gestão da propriedade, passou a planejar e, consequentemente melhorou um pouco sua rentabilidade”.

Além de Pontes e Lacerda, onde o programa foi implantado e atende cerca de 120 produtores, no mês de junho foram firmadas mais três parcerias que garante a expansão do programa para mais 110 produtores de leite nos municípios de São José dos Quatro Marcos, Carlinda, Nova Ubiratã.

06 - jun - parceria prefeitura Nova Ubiratã (4)
Assinatura da parceria entre SENAR-MT e prefeitura de Nova Ubiratã para implantar o SENAR-TEC Leite.

A lista de dificuldade é imensa. Mas os produtores sempre encontram uma solução, é o caso daqueles que produzem em Ipiranga do Norte. O presidente do Sindicato conta que, Waldir Batista Gheno conta que, assim como ele, muitos agricultores vão investir em pivôs de irrigação na região.

De acordo com o presidente, esta é uma opção de diversificação de cultura. “Acreditamos que, com isso, vamos ter novas cadeias produtivas. Outro benefício será a ampliação do mercado de trabalho”. Gheno ressalta que é preciso pensar sempre em alternativas para minimizar os prejuízos.

SONY DSC
SONY DSC

Otimismo é outra característica do produtor rural. O pecuarista e presidente do sindicato rural de Guarantã do Norte, Davi Fernandes e Silva, além de todas as dificuldades citadas ainda aponta a morte súbita das pastagens como outro problema que preocupa os pecuaristas. Mesmo assim ele se diz otimista. “Não sabemos fazer outra coisa. Nossa lida é com a terra. Fazemos com amor. Temos que comemorar sim. E nossa forma de comemorar é produzir com mais qualidade. Tenho orgulho de ser produtor rural”.

COMEMORAÇÕES –  O dia 28 de julho é o dia do Produtor Rural. Sendo assim, esta semana será de homenagens, de reflexão e de planejamento. O produtor possui uma ampla relevância na economia brasileira e também para a população mundial, pois é a sua atividade que propicia a maior parte da produção de alimentos, sobretudo aqueles que estão na mesa da população todos os dias.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s