Muito antes da Caravana rodar…

O Soja Brasil acontece sempre no início de cada safra de soja, o que normalmente se dá entre os meses de setembro a janeiro. Mas muito antes da carreta Carrega Brasil iniciar seu trajeto por Mato Grosso, o trabalho da equipe do SENAR-MT e dos parceiros: Canal Rural, Aprosoja Brasil e Sindicatos Rurais já começa.

Quem conta é a gerente de Comunicação, Marketing e Eventos do SENAR-MT, Anacreta Vitorasso, que integra a equipe do projeto desde o seu início, em 2011. De lá para cá o formato mudou, passando em 2014 para um evento mais aberto ao público, com oficinas do SENAR-MT durante o dia e palestra magna à noite.

20160901_081955

O primeiro passo é uma reunião de alinhamento com o Canal Rural, que geralmente acontece quatro meses antes do início da Caravana. Também bem antes é definido o tema central, que neste ano será gestão das propriedades rurais. Em seguida, é traçada a rota por onde a caravana. Um cuidado da equipe é sempre optar por municípios por onde o projeto ainda não passou.

Ana, conta aí pra gente quais os desafios deste mega evento

A carreta é muito pesada e a logística é uma preocupação constante. É um processo trabalhoso montar a Carrega quando chegamos na cidade, depois desmontar tudo quando o evento acaba e seguir para outro município. E precisamos contar com a ajuda de São Pedro para não pegar chuva e estradas com lama.

Como é o envolvimento da equipe do SENAR-MT na realização do projeto?

Além da equipe de Comunicação, Marketing e Eventos (Gecom), as equipes da Gepro e Gefat também estão envolvidas.

No caso do Gecom as três coordenações estão envolvidas: O marketing cuida da divulgação publicitária junto com o Canal Rural, a equipe de imprensa divulga para os veículos de comunicação e acompanha toda a caravana, fazendo a ponte com a imprensa local de cada município, buscando personagens para as entrevistas e cobrindo os eventos. Já a equipe de eventos cuida da parte estrutural, organiza a estrutura do evento para garantir que tudo saia lindo.

20160829_163223

Conte para gente alguns episódios de anos anteriores que foram um “perrengue” para lidar?

São muitos e muitos quilômetros rodados, de estradas com atoleiros, de terra, em más condições. Já tivemos carreta que ficou atolada, jornalistas que não conseguiram chegar a tempo no evento. Mas o bom disso tudo é que sempre conseguimos encontrar uma solução e fazer o evento acontecer.

Qual a expectativa para esta edição?

 O mais legal do Soja Brasil é poder ter esse contato direto com o produtor. A gente vê na hora a reação deles, pode conversar com eles para saber quais são suas dificuldades e no que o projeto poderá ajuda-los. Tenho certeza que este ano vamos cumprir com este papel e fazer do projeto mais um sucesso. Estamos trabalhando muito para isso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s