O tempo é pouco para captar informação e conhecimento e passa muito rápido

O dia parece curto e o ponteiro do relógio gira mais rápido que o normal. É muita coisa para ver, conhecer, entender e já pensar em como aplicar no setor agropecuário de Mato Grosso. Para o superintendente do Senar-MT, Otávio Celidonio, um dos integrantes do grupo de mato-grossenses que está no Estados Unidos, em busca de conhecimento, no mundo da tecnologia para o Agro,  o Brasil começou a “engatinhar”, mas o restante do mundo mal aprendeu a andar. “É isso que estamos vendo aqui nos EUA. O diferencial está na capacidade das pessoas de acreditar, trabalhar duro e se conectar com a ponta correta. Nada me faz acreditar mais do que ver do meu lado líderes e técnicos engajados em aprender sobre este mundo e pensar como criar esse ambiente no Mato Grosso”.

A visita à Bespoke – coworking aguçou a curiosidade do grupo que pode ver uma proposta inovadora de ambientes para a criação de novas tecnologias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s